O que pode ser levado em conta na hora de calcular o prêmio do seguro de automóvel?

Para a determinação dos prêmios de seguro, são levadas em conta informações de forma específica para cada um dos clientes, entre eles podemos citar seus históricos de sinistros, e até mesmo acidentes ou roubos de veículos que não são segurados, além do histórico de créditos, entre outras situações.

Os valores de prêmios são fixados pelas seguradoras a partir de informações prestadas sobre automóveis, o que de forma geral devem ser determinados sobre os dados pessoais e de quem mais irá dirigir o veículo. São analisadas desde situações se o carro possui garagem para pernoite, no trabalho, região que reside, entre uma série de outras coisas.

Como é fixado o valor do prêmio de seguro?

Os valores de prêmios determinados devem ser fixados pela seguradora a partir de uma série de informações que você deverá prestar sobre o seu veículo, de forma geral, a análise é feita a partir dos dados pessoais, e de quem mais vai dirigir o carro, se tem garagem para a pernoite e no trabalho, região que reside, entre muitas outras questões que no conjunto poderão formar um perfil do segurado. É a partir disto, que o questionário preenchido pelo segurado será de grande importância.

Os valores finais de prêmios são um resultado dos custos de riscos, quanto a seguradora estima que irá gastar em média com sinistros de apólice, e mais a remuneração do corretor, os gastos administrativos, impostos, lucros, entre uma série de outras coisas.

É fato que as seguradoras possuem uma liberdade para determinar um valor de prêmio, e oferecem muitas alternativas de financiamento para o seguro. Outra informação importante é que o documento de cobrança sempre precisará ser entregue ao segurado em até cinco dias úteis antes de sua data de vencimento. Anvisa

Como funciona a cobertura compreensiva do seguro?

As coberturas compreensivas de seguros incluem diversos riscos, entre eles os riscos de colisão e abalroamento, capotagem ou derrapagem, queda sobre veículo de objetos externos, danos gerados por cargas transportadas, danos gerados quando o veículo estiver sendo transportado, atos danosos praticados por terceiros, alagamento, enchente e inundação, ressaca, vendaval, granizo e terremoto, roubo ou furto total ou parcial, entre outras coisas.

Agora, quanto a cobertura de roubo, furto ou incêndio, este tipo de cobertura aparece de forma mais limitada, o que abrange algo de apenas os riscos de raios, incêndios, explosões e roubos ou furtos totais.

Como funciona a cobertura de indenização integral em valor de mercado referenciado?

Sempre que a gravidade do acidente, ou sinistro, resultar em uma indenização integral do veículo segurado, os valores de indenização deverão ser devidamente consultados na tabela de avaliação, esta tabela é conhecida como tabela de referência, que precisa estar definida a partir da apólice.

Não devem ser adotadas tabelas elaboradas nas próprias seguradoras, e praticamente a totalidade das empresas se utilizam da tabela Fipe para determinar estes curstos.

No processo de negociação de contrato, é possível escolher um fator de ajuste, um percentual que será aplicado nos valores encontrados em tabelas de referência.